domingo, 10 de junho de 2012


Pregar o evangelho do reino por toda a terra

E percorria Jesus todas as cidades e povoados, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando toda sorte de doenças e enfermidades. Vendo ele as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam aflitas e exaustas como ovelhas que não têm pastor (Mt 9:35-36)
Mt 14:16; 24:14; Mc 1:32-39; 16:15-16
Junto com algumas famílias provenientes da Ásia começamos a nos reunir na cidade de São Paulo e, por não conhecer a língua portuguesa, pregávamos o evangelho somente aos chineses. Assim a igreja em São Paulo foi crescendo em número, porém sem nenhum brasileiro se reunindo conosco.
Durante quinze anos no Brasil, embora estivesse envolvido com vários negócios em São Paulo, o Senhor me levou a visitar algumas cidades nos finais de semana para cuidar de irmãos que estavam dispersos em outros estados.
Então, em 1975, a obra do Senhor entre nós teve um novo começo forte entre os de língua portuguesa. A um grupo de jovens cristãos em Ribeirão Preto, de tendência “hippie”, foram apresentados livros de Watchman Nee que falavam da unidade da igreja, e, interessados em praticar o que estavam vendo nesses livros, finalmente nos encontraram em São Paulo e nos convidaram para visitá-los.
Tomei o encargo de ir até eles e já no primeiro contato ajudei-os a invocar o nome do Senhor. Foi uma reação tremenda, pois, naquela reunião, aqueles jovens começaram a invocar o Senhor de tal maneira que não queriam parar mais de fazê-lo. Todos ficaram cheios do Espírito, e muita alegria e gozo transbordaram dali. Muitos desses jovens entraram em diferentes universidades de outras cidades. Aonde iam, pregavam o evangelho e ensinavam as pessoas a invocar o nome do Senhor. Foi um verdadeiro marco. Essa é a razão de ter dito antes que a obra do Senhor no Brasil começou com o invocar o nome do Senhor.
Desde então, vários irmãos, em várias cidades do Brasil e América do Sul começaram a invocar o nome do Senhor e se reunir como igreja em sua cidade. Hoje, essa prática tem sido levada também ao continente europeu, africano, centro e norte-americano. Graças ao Senhor!
Vale ressaltar que durante esses anos a revelação da Palavra de Deus não cessou em nosso meio. A cada semestre, junto com a Palavra ministrada, ganhamos uma orientação prática. No início, por causa da orientação que recebíamos dos irmãos que estavam a nossa frente na obra do Senhor, dávamos muita ênfase ao nosso desfrute nas reuniões da igreja. Por causa disso, concentrávamos nossas atividades no local de reuniões das igrejas: mensagens, serviços, pregação do evangelho da graça, e nossa expectativa era que as pessoas viessem reunir conosco. Sem querer dávamos a impressão de sermos fechados para a comunhão com outros cristãos. O Senhor, porém, teve misericórdia de nós e nos mostrou que precisávamos nos arrepender. Foi com esse sentimento que surgiu o Jornal Árvore da Vida em 1989.
Com o passar dos anos o Senhor nos mostrou algo mais: que o viver da igreja não pode ser apenas para nós. A vida que está em nós deve ser suprida a outras pessoas. Diante disso começamos a ver melhor a vontade do Senhor e Seu encargo pelas pessoas. Ele nos abriu os olhos para ver os “campos prontos” e as “multidões famintas e exaustas” e, movidos com a mesma compaixão que houve no Senhor (Mt 9:35-38; 14:16; Mc 1:32-39; 16:15-16), despertou em nós o encargo de alimentar nossos conservos com aquilo que estávamos recebendo da Palavra de Deus (Mt 24:14). Vida para todos!
Infelizmente muitos cristãos estacionaram em sua busca espiritual e estão contentes com as bênçãos que receberam. É nossa responsabilidade, portanto, levar a palavra que supre vida aos filhos de Deus. Precisamos ajudá-los a invocar o nome do Senhor e serem despertados para o crescimento espiritual a fim de fazer a vontade do Senhor, pois o reino
dos céus está próximo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário