quinta-feira, 17 de maio de 2012


Pequena Chave Bíblica da Restauração

  1. Os aspectos universal e prático ou local da Igreja - aspectos da Igreja: a Igreja é a vontade de Deus - Ef 1:9, 10; 3:5. É mistério oculto de Deus - Cl 1: 24, 26-27. É a assembléia dos chamados - Ef 4:1; 1Co 1:2. O aspecto universal foi revelada pelo Senhor Mt 16: 13-20. O aspecto prático da Igreja Mt 18: 15-17; 1Co 1:2; Ap 1:4, 1.
  2. A Igreja como o Corpo de Cristo, a obra prima de Deus e o Novo Homem - Aspectos da Igreja: a Igreja é o Corpo de Cristo - Ef 1:22-23; 1Co 12:12; Cl 3:11. É a obra prima de Deus - Ef 2: 1-10. É o novo Homem - Ef 2:10; 4: 24; Cl 3:10-11
  3. A Igreja como a Família de Deus ou casa de Deus e a habitação de Deus no Espírito - Aspectos da Igreja: a Igreja é a família de Deus ou casa de Deus - Ef 2: 11-19; Lc 15. É a casa do Deus vivo - 1Tm 3:15; Hb 3:6. Nesta casa há disciplina - 1Pe 4:17; Hb 12:4-13. A Igreja é a habitação de Deus no Espírito - Ef 2:20-22; 3:16-17; Mt 16:17-18; 1Co 3:12-13. A edificação da igreja é feita em amor - Ef 4:16; 1Co 8:1, 13. O que Cristo é nesta casa: o Fundamento - 1Co 3:11, a pedra angula - 1Pe 2:5-8, e a pedra de arremate - Zc 4:7.
  4. A Igreja como a Noiva de Cristo, o Guerreiro e o testemunho de Jesus Cristo - Aspectos da Igreja: a Igreja é a Noiva de Cristo - Ef 5:22-23, 31-32; Gn 2:21-24. Cristo é o Noivo e Marido - Jo 3:29-30; 2Co 11:2. Será desposada na 2ª vinda de Cristo - Ap 19:7-9; 21:2; Ef 5:24-25; 31-32. A Nova Jerusalém é a consumação da Igreja- Ap 21:2, 7-10; 22:17. A Igreja é o guerreiro de Deus - Gn 1:26; Ef 6:10-20. A Igreja é o candelabro de ouro - Ap 1:12, 20. A Nova Jerusalém é a consumação deste candelabro - Ap 21:16-23; 22:1-5.
  5. A unidade e a Base da Igreja - A unidade da Igreja é um teste para o Cristão - Ef 4:3-6, 13-16. A base da Igreja é a cidade - At 8:1; Tt 1:5; Ap 1:4, 11. Cristo é o fundamento 1Co 3:11. Como manter a unidade da Igreja - Rm 14:1-6. A tipificação da unidade da Igreja Dt 12:5-12; 14:22-23; Sl 133.
  6. O estabelecimento da Igreja e os fundamento do seu viver - A formação da Igreja: se deu pela Crucificação - Rm 5:18-19; Ef 4:18; 1Pe 3:18; Jo 12:12, Ressurreição - 1Pe 1:3; 1Co 15:45; Jo 20:19-22 e pela ascensão de Cristo - Jo 20:22; At 2:4; 10:44-45. O estabelecimento da Igreja - Início - At 2:1-5; 1Co 12:13. O vida da Igreja - At 2:42-47. A perseguição da Igreja - At 8:1; 9:31; 11:19-26. O Estabelecimento de novas - At 13:1; Rm 16:1; 1Co 1:2; At 20:17. A composição da Igreja - Fl 1:1. Os fundamentos para a vida da Igreja - At 2:42-44; 1Tm 1:3- 7; 1Co 1:2, 9; 2Tm 2:22; 4:22 . A peculiaridade e generalidade da Igreja - Jd 3; 1Tm 6:12; 4:7; Tt 1:4; Rm 14:1-8; Ef 4:13-14. O ministério de Pedro: pescar - Mc 1:16-17; At 2:37-41; 4:4, de Paulo: edificar - At 18:3; 14:21-28; Cl 2:2; 1Co 1:2; Ef 6:17-18; Ef 5:18-19; Fl 3:1; 1Co 14:31, de João: Remendar - Mc 1:19; Jo 2; 7; 16; 20; Ap 2-3.
  7. Os principais desvios da Igreja - nossos costumes, hábitos, filosofia, e religião. Problemas tratados nas epístolas de Paulo - busca de conhecimento e sinais 1Co 1:22; 1Co 14:19-21, falta de crescimento - Rm 14:1-12; Ef 4:13-14, faccões - 1Tm 1:3-7; Rm 14:1-8, falta de visão - At 15: 22-29, 32; 16:1-5; Gl 3:1-3. Problemas tratados nas epístolas de João: Heresias - 1Jo 2:18-26; 2Jo 7-11 e os líderes ambiciosos - 3Jo 9, 10. Três coisas que danificam a igreja: Hierarquia - Mt 20:25-28; 23:8-12, Religião - Gl 1:13; 6:15; Fl 3:5-6; Cl 3:10-11, e filosofia - Cl 2:6-8.
  8. Igreja em Éfeso: condição - 2:1. Tipificada pela parábola - Mt 13:1-9. Como o Senhor se apresentação - Ap 2:1;Hb 7:25. Sua característica - Ap 2:2-6. A advertência - Ap 2:4-5. Promessa aos vencedores - Ap 2:7.
  9. Igreja em Esmirna: Condição 2:8. Tipificada pela parábola - Mt 13:24-30. Como o Senhor se apresenta - Ap 2:9. Advertência - Ap 2:10. Promessa aos vencedores - Ap 2:11.
  10. Igreja em Pérgamo: Condição - 2:12. Tipificada pela parábola - Mt 13:31-32. Como o Senhor se apresenta - Ap 2:13-12. Características - Ap 12:13-15. Advertência - 2:16. Promessa aos vencedores - 2:17.
  11. Igreja em Tiatira: Condição - Ap 2:18. Tipificada pela parábola - Mt 13:33. Como o Senhor se apresenta - Ap 2:18. Característica - Ap 2:19-21, 24. Advertência - Ap 2:21-25. Promessa aos vencedores - Ap 2:26-29.
  12. Igreja em Sardes: Condição - Ap 3:1. Tipificada pela parábola - Mt 13:44. Como o Senhor se apresenta - Ap 3:1. Características - Ap 3:2, 4. Advertência - Ap 3:2-4. Promessa aos vencedores - Ap 3:5-6.
  13. Igreja em Filadélfia: Condição - Ap 3:7. Tipificada pela parábola - Mt 13:45-46. Como o Senhor se apresenta - Ap 3:7; Gn 1:26; Is 11:22-24. Características - Ap 3:8. Advertência - Ap 3:10-11. Promessa aos vencedores - Ap 13:12-13.
  14. Igreja em Laodicéia: Condição - Ap 3: 14. Tipificada pela parábola - Mt 13: 47-50. Como o Senhor se apresenta - Ap 3:14. Característica - Ap 3:16-18. Advertência - Ap 3:19-20. Promessa aos vencedores - Ap 3:21-22.
  15. A restauração da Igreja - A história de Israel como um tipo da edificação, degradação e restauração da Igreja: Es 1:3-11; 1Co 10:6, 11. O começo, a peregrinação, a entrada em Canaã, o desvio, a divisão e o cativeiro - At 7:35-50; 1Cr 28:2-7; 5:13-14; 1Rs 11:9-13; 12:16-20; 2Rs 25:8-22. O retorno de Israel após 70 anos sob a liderança de Esdras e Neemias e a reconstrução do templo incentivada por Ageu e Zacarias - Es 1:1-3, 11; 2:1; Dt 12:5; Nm 2:11, 17; 6:16; 11:1, 2. A Igreja sofreu degradação. A restauração reveladas nas Epístolas - Tito, 2 Timóteo, 2João e Apocalípse. A história da Restauração: Os mártires, Lutero, Guion, Zinzerdof, os morávios, W. Nee, W. Lee e Dong Yu Lan. Principais aspectos restaurados: A pessoa de Deus, de Cristo, a base da Igreja, a Economia de Deus, a Igreja, a edificação do corpo de Cristo e o Reino.
  16. A Igreja e o reino - A definição do reino: o reino é de Et. Passada a futura. É a esfera da vontade de Deus - Gn 1:26; Mt 6: 13b, 10; At 26:18; Cl 1:13. Os aspectos do reino: realidade Mt 5-7, aparência Mt 13 e manifestação Mt 24-25. Na manifestação há a parte celestial - 13:43 e a parte terrenal - 13:41; At 15:16 a qual será formada pelos sacerdócio judeu e nações. O reino foi o 1º item pregado - Mt 3:1, 2 4:17 é igual ao Evangelho Lc 4:43, a vida eterna Mc 10:17, 23 e a vida da Igreja. Nos Evangelho ele é semeado, nas epístola ele cresce e em Apocalípse é colhido. O reino de Deus é Seu governo geral. O reino dos céus é Seu governo na terra sendo exercido pela Igreja.
  17. Como proceder na casa de Deus - Conservando o mistério da fé, 1Tm 3:9, 15, que consiste no mistério de Deus, de Cristo, da igreja e da piedade - Mt 16: 16-18, Cl 2:2, Ef 3:2, 9; 5:31, 32, 1Tm 3:15-16, Preservando a unidade Ef 4:1-6:9, preservando a genuína vida da Igreja - Ef 5:15-6:20, que tem o aspecto de reuniões Ef 5:15-21, Familiar 5:22-6:4, social 6:5-9 e com a armadura de Deus 6:10-20 e negando a vida da alma, tomando a cruz e crescendo em vida - Mt 16:21-25; 24:45-46; 25:1-30.
  18. A edificação da Igreja - A igreja é simbolizada, profetizada, edificada e consumada. Cristo edifica a Igreja de modo indireto por meio dos homens-dons - Ef 4:8-11, 15-16; 1Tm 3:9, 15 At 2:27; 1:9-11; 2Co 2:15-16. Esses são dados pelo Senhor ao Corpo, são eles: Apóstolos Ef 4:11, 12; profetas - Ef 4:11, Evangelistas - Ef 3:8; 4:11, pastores e mestres - Ef 4:4:11; 1Ts 2:7-12. O resultado do aperfeiçoamento é a varonilidade - Ef 4:11-13. A edificação direta se dá pelos santos - Ef 4:1-6:9. A edificação da unidade do Corpo de Cristo - se Deus é um sua expressão também é um - 1Co 8:4; Is 45:5; Jo 17:20-23, o ensinamento e um - At 20:17, 20-31, Cl 4:15-16; Rm 16:3-4 e as igrejas são praticadas tomadas a cidade como a base - 1Co 1:12; Fl 2:2; 1Co 12:25; Hb 13:17. A Igreja precisa ser aumentada e expandida - Mt 16:21-25; 24:45-46; 25:1-30; Jo 15:1-5, 16.
  19. A vida de Reuniões - Reunir-se é um requisito espiritual - Hb 10:155; Jo 10:3, 16; At 20:28. A importância e a meta das reuniões - receber revelação, encorajamento, etc - Mt 18:20; Lc 24:33-36; At 2:1-4; Hb 10:24-25, elas são para lembrar do Senhor e adorar o Pai - Lc 22:7-23; Mt 26:30; Hb 2:12, orar - Mt 16:19, pregar - At 5:42, para cuidar um dos outros e crescer em vida - 1Ts 4:9, ensinar - At 20:20 e edificar a Igreja - 1Co 14:26. A meta das reuniões: exibir a Cristo - Cl 1:12; Dt 16:16. A maneira de reunir-se - Dt 16:16-17; 1Co 14:23-26. Na base - Dt 16:16-17; 1Co 14:23-26, não de mãos vazias - Dt 16:16, 17; 1Co 14:23-26. As reuniões devem contar: palavra, Espírito, invocar, oração, orar-ler, falar-cantar hinos e profetizas. As diferentes reuniões: caráter ministerial, de casa, do partir do pão, de oração, etc.
  20. As reuniões do ensinamento e da comunhão do ensinamento dos apóstolos - As conferências At: 2:1; 3:11; 5:12: Deus, os primeiros apóstolos, a Bíblia, Anahein, Dong, Conf. Internacional, ministeriais, alimento diário, os GFCMs.
  21. Reuniões de oração - O ministério da oração da Igreja consiste em ligar e desligar o que tem sido ligado e desligado nos céus - Mt 18:18. Os tipos de oração: para ter comunhão com Deus, pelo mover de Deus - Dn 9:20-21; 10)10-13; At 26:36-46, individual ou coletivamente - Mt 6:6; 18:18; At 1:14; Mt 26:36-46. Características da oração - Específica e persistente - Tg 4:1-2; Fl 4:6; Lc 18:1; Ef 6:18, várias vezes e a todo tempo - Dn 6:10; Sl 55:17; At 3:1; 1Ts 5:17, com jejum -Mt 17:21; 4:1-2; 2Co 6:5; At 13:1-3, com a palavra - Ef 6:16-19.
  22. A reunião do partir do pão - é o momento onde os crentes se reúne para comer da ceia do Senhor e participar da sua mesa - At 20:7; 1Co 11:20; 10:21. É a reunião mais importante. 1Co 10 enfatiza a mesa do Senhor (participação e comunhão) e 1Co 11 enfatiza a ceia (desfrute e satisfação do Senhor). A rpp. é para lembrarmos do Senhor. Cristo é o centro - Lc 22:19-29. Comer a mesa do Senhor - 1Co 11:20; At 20:7 - palavras chaves: lembrar 1Co 11:23-24, pão, vinho, nova aliança, benção, redenção, perdão, sangue que fala por nós. A fim de desfrutar o Senhor - Mt 26:26-28; Lc 22:19-20; 1Co 11:24-25. Para exibir a morte do Senhor e expressar a nossa esperança - 1Co 11:26; Cl 1:27; 1o 15:51-54; Fl 3:21; Rm 8:23. A era da igreja une duas coisas: morte e reino - Mt 26:29; Dn 7:13-14; Lc 19:12-27. Participar da mesa do Senhor - 1Co 10:16-17, 21. Quando participamos da mesa damos testemunho da mesa do Senhor. A rpp também é uma onde adoramos o Pai - Mt 26:26-30; Hb 2:12; 1 Pe 1:3; Rm 8:29; Jo 20:19-29. A tipologia da reunião do partir do pão - Melquisedeque - Hb 7:1; 6:20; Gn 14:18; 1Co 5:7-8; Lc 22:30; 1Co 10:7, 16- 21, 29, a páscoa - Mt 26:17-3-; 1Co 5:7-8, a terra de Canaã - Dt 8:7-11; 1Co 1:9; 10:16, as ofertas do altar - 1Co 10:18; Jo 6:57, jubileu - Lc 4:18-19; Lv 25:8-17, fugir das comidas sacrificadas a ídolos - 1Co 10:7, 14-22, oferta de paz - Lv 3:1-16; 7:11-21; 1Pe 1:2; Hb 12:24; 1Co 6:11.
  23. Reunião do partir do pão e a reunião de exercício do dons (mutualidade). Somente os salvos podem participar da mesa - Mt 26:26; At 2:44-46, deve ser partido no primeiro dia da semana - At 20:7, pode ser partido de casa em casa e em um só lugar - At 2:46, 1Co 11:20. Como devemos partir o pão - com ações de graça e louvores - Sl 84:1-2; Mt 26:29; Sl 42:4; 100:4; 96:8, examinando a nós mesmo e discernindo o copro - 1Co 10:14-17; 11:17-22; 27-34; Tg 5:14-15. Durante a reunião - recordar do senhor, hinos apropriados. A reunião de mutualidade - 1Co 14:26, 1-3. Após a reunião do partir do pão os irmão devem ser levados a compartilhar suas experiências.
  24. Reuniões de pregação do Evangelho - um sacerdote deve ser: separado, ter a presença e estar cheio do Senhor, deve abençoar as pessoas e comunicar as boas novas - 1Pe 2:5, 9. Um pecador ganho é um sacrifício ao Senhor - Rm 15:16. Como praticar o sacerdócio pela pregação do Evangelho - sendo vivo -Sl 119:147-148, levando as pessoas no coração - Jo 15:16; Tg 4:2b; Ef 6:18; rm 1:9; 2Co 6:4-5, visitando - Mt 28:19; 16:15, com um espírito de pregação - At 18:25; 17:16; 1:16; 1Co 9:19-23; 2Co 12:15; 2Tm 1:8; Mc 10:29, Fl 1:27; Mt 28:18-19; At 1:8. Tipo de pregação: em casa, nos GFCM, no local. Devemos após isso puxar a rede.
  25. Reuniões especiais - devemos fazer tudo para ganhar alguns para Cristo - 1Co 9:19-27. Tipos de reuniões - At 17:16-19; 19:8-10; 28:30: palestras, curso bíblico, estudo bíblico, comunhões, aperfeiçoamento e reuniões de serviço.
  26. A vida familiar - A v.f. corresponde a aplicação da palavra no relacionamento entre os cônjuges e entre os pais e filhos - Ef 5:22; 6:4; Cl 3:18-21; 1Tm 2:8-15; 1Pe 3:1-7. O casal representa cristo e a Igreja - Ef 5:31-32 e a família é uma miniatura da igreja - Fl 1:1. A meta da família é salvar toda casa.
  27. A vida social - A v.s. corresponde a aplicação da palavra de Deus no relacionamento do crente com seu ambiente social: escolar, profissional, etc. - Ef 4:17-5:14; 6:5-9; Cl 3:12-17, 22:25; 1Ts 5:12-22. A meta é cumprir o propósito de Deus, mediante o crescimento de vida, fazendo discípulo, batizando e ensinando - Mt 28:18-20, esperando e apressando a vinda do Senhor - 2Pe 3:8-13, 14-18. Características do viver social do Cristão: não tendo personalidade dupla ou tripla - 2Tm 1:5; Tg 1:5-8, disposto a aborrecer as relações naturais e ainda a própria vida - Lc 14:25-27, deixando a velha maneira e estabelecendo um novo viver - Ef 4:17, 22-24; Lc 5:33-39.
  28. Os princípios do governo e da administração de Deus - Há no universo o governo e a autoridade de Deus - Hb 1:2-3; Gn 1:1, 26-28. O universo entrou em desordem por causa da rebelião de Satanás - Is 12; Ez 28. A autoridade de Deus dada ao homem foi usurpada depois da queda. Pela redenção a autoridade foi resgatada - Mt 28:18; At 1:8; 2:32-36; Hb 1:10-13; 2:5-8. A autoridade hoje está sobre a Igreja - e é exercida pelos presbíteros -At 20. A autoridade é uma questão de vida - Gn 49:8-12; Ez 19:10-11. Deus pôs em todo lugar uma autoridade representativa: pais, diretores, governantes - Rm 13:1-3; 1Pe 2:13-17; Ef 5:22-24; 6:1-4; 1Co 11:3-16. Para exercê-la precisamos passar pela morte e ressurreição - At 7:20-34; Ex 4:1-17; 2Tm 2:22; 2Co 3:4-5.
  29. O relacionamento da Igreja com a obra - Com relação a edificação da Igreja, Deus pôs homens-dons para o aperfeiçoamento dos santos: apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestres. Todos estes possuem um único ministério: edificar o Corpo de Cristo - Ef 4:11-12. Deus - apóstolos- cooperadores- presbíteros - diáconos e os santos. Tanto a igreja quanto a obra tem somente uma visão, um encargo e uma prática no mover de Deus: amar e apressar a vinda do Senhor, pregar o Evangelho, levantar o testemunho do Senhor em cada cidade - 2Pe 3:8-12; Lc 21:34-36; 1Ts 5:23, viver no espírito, crescer em vida e introduzir os santos no mover de Deus - Jz 7:13-14; Ez 1:4-14; 19-22.
  30. A administração da igreja e o ministério da palavra - os três aspectos do ministério contribuem para a administração da igreja: palavra - At 6:4, serviço - At 6:1-3 e as ofertas - Rm 16:23; 1Co 16:1-2. A igreja é administrada pelo presbíteros, que se reúnem, tomam decisões e comunicam aos irmãos de serviço. Quanto ao ministério da palavra, os envolvidos devem afadigar-se nele 1Tm 5:17, estar afinado à presente verdade a fim de suprir os santos. Usa-se as reuniões de caráter ministerial para comunicar o encargo. O conteúdo do ministério da palavra: ensinamento dos apóstolos o qual está centrado em Conferência Internacional na Estância Árvore da Vida, Conferências Regionais, Aperfeiçoamentos, Alimento diário, as ministeriais e os GFCM.

Nenhum comentário:

Postar um comentário