domingo, 20 de maio de 2012


Deus quer estar conosco

A Sete nasceu-lhe também um filho, ao qual pôs o nome de Enos; daí se começou a invocar o nome do SENHOR (Gn 4:26). Pois que grande nação há que tenha deuses tão chegados a si como o SENHOR, nosso Deus, todas as vezes que o invocamos? (Dt 4:7)
Gn 2:17-17; 3:6-10, 23-24; 4:26; Is 12; Mt 1:23; 28:20b
Quando entrou no jardim do Éden, para estar com Adão e Eva, “chamou o SENHOR Deus ao homem e lhe perguntou: Onde estás?” (Gn 3:9). Isso indica que Deus deseja a presença do homem. Todo dia Ele ia ao jardim do Éden, e Adão sempre estava ali, um na presença do outro. Naquele momento, porém, a pergunta do Senhor revela o sentimento de Deus de ter perdido a presença do homem.
Ao ser expulso do jardim e perder a presença de Deus, Adão perdeu a alegria. Na verdade, ele perdeu tudo o que tinha: o suprimento de alimento, a alegria, a paz e a segurança. Antes, quando estava no jardim do Éden, não havia inimigos, feras ou bestas, porque o jardim era guardado. No jardim ele podia ter paz, mas, ao sair de lá, o inimigo ou as feras poderiam matá-lo a qualquer momento.
Assim também acontece conosco, quando nós saímos do “jardim”, isto é, da presença de Deus, já não temos mais o suprimento de alimento. Ao sentir o impacto da perda, os homens começaram a invocar o nome do Senhor (4:26). Eles perceberam que não lhes restava alternativa a não ser clamar ao SENHOR, e essa prática foi transmitida a outras gerações.
Não pense que só você precisa de Deus; Deus também precisa da sua presença. O nosso Senhor Jesus também recebeu o nome de Emanuel, que quer dizer Deus conosco (Mt 1:23). Deus quer estar conosco. Na pessoa de Jesus, o homem pode ter a presença Deus, e, em Jesus, Deus pode ter a presença do homem. Deus tem alegria na nossa presença, assim como nós nos alegramos em estar na Sua presença.
Isaías 12 nos mostra que podemos nos alegrar tirando água das fontes de águas vivas: “Vós, com alegria, tirareis água das fontes da salvação. Direis naquele dia: Dai graças ao SENHOR, invocai o seu nome, tornai manifestos os seus feitos entre os povos, relembrai que é excelso o seu nome. Cantai louvores ao SENHOR, porque fez coisas grandiosas; saiba-se isto em toda a terra. Exulta e jubila, ó habitante de Sião, porque grande é o Santo de Israel no meio de ti” (vs. 3-6).
De onde vêm essas fontes? Vem de invocar o nome do Senhor. “Oh! Senhor Jesus, eu preciso de Ti, eu preciso do Senhor como meu suprimento. Senhor, seja minha alegria. Ó Senhor, seja minha paz e minha segurança”. Por invocar o nome do Senhor, o homem recuperou tudo o que tinha na Sua presença. Aleluia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário