quarta-feira, 23 de maio de 2012


Criados para receber o plano, o prazer e a vontade de Deus

Quem, pois, conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi o seu conselheiro? Ou quem primeiro deu a ele para que lhe venha a ser restituído? Porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas. A ele, pois, a glória eternamente. Amém! (Rm 11:34, 36)
Ef 1:9, 11; 1 Ts 5:23; Hb 10:22
Deus deseja entregar o governo do mundo vindouro ao homem regenerado e restaurado. Ele formou o homem do pó da terra, lhe soprou nas narinas o fôlego da vida, o espírito humano, e o homem tornou-se uma alma vivente (Gn 2:7; Zc 12:1). Assim, Deus criou as três partes do homem: corpo, alma e espírito (1 Ts 5:23). A alma humana também possui três partes: a mente, vontade e emoção, as quais foram criadas para serem preenchidas pelo próprio Deus.
A personalidade do homem (planos, alegrias e desejos) está situada em sua alma. Deus o criou assim para que pudesse habitar no homem, capacitando-o para governar o mundo com Ele.
Em Efésios 1:11 vemos que Deus nos predestinou segundo o propósito Daquele que faz todas as coisas conforme o conselho de Sua vontade. Tanto a palavra “propósito” quanto a palavra “conselho” indicam que Deus tem um plano e que a mente humana deve ser usada para compreender esse plano divino, a economia de Deus. No versículo 5 do mesmo capítulo, identificamos o bom prazer de Deus, o qual corresponde à emoção do homem. O versículo 9 mostra que Deus deseja nos revelar o mistério da Sua vontade, por isso nossa vontade deve cooperar com a Dele. Logo, entendemos que o homem foi criado para que pudesse receber em sua alma o plano, o prazer e a vontade de Deus.
Deus criou também a consciência do homem, que é uma parte do seu espírito humano. A consciência foi criada para governar as três partes de sua alma. A Bíblia mostra que a consciência do homem tem uma estreita ligação com as três partes da alma, formando o coração (Mt 9:4; 13:15; Mc 2:6; Lc 1:51; Jo 14:1; 16:22; Hb 4:12; 10:22; 1 Jo 3:20).
Infelizmente, o homem não exercitou sua consciência para obedecer a Deus. Tampouco comeu da árvore da vida, mas, enganado pela serpente, comeu da árvore do conhecimento do bem e do mal, que produz morte. Amanhã veremos as consequências e danos causados ao homem por causa dessa desobediência e o caminho para ter acesso novamente à árvore da vida.

Adicionar comentário

Nenhum comentário:

Postar um comentário